Jueves, 29 de junio del 2017
Idioma Es Pt En

La empresa brasileña de telecomunicaciones Oi, recibió una prórroga para realizar el pago de la deuda de 65 mil 400 millones de reales; el plazo es de 180 días hábiles, o hasta la realización de la asamblea general de acreedores, y fue determinado por el séptimo tribunal de Río de Janeiro.

Oi informó a través de un comunicado, que la compañía es capaz de terminar el proceso de recuperación judicial en el plazo otorgado.

La decisión determina que durante el periodo quedan suspendidos todos los pagos de la deuda, ya sean extrajudiciales o del cumplimiento de la sentencia, medidas provisionales o definitivas, incluyendo el cobro de multas y sanciones administrativas contra Oi.

La medida hace una excepción con los pagos que fueron juzgados antes de la declaración en quiebra de la empresa, en junio de 2016; así como las deudas que han tenido valor judicial depositado antes del inicio del proceso de recuperación judicial.

El presidente de Oi, Marco Schroeder declaró en teleconferencia, que planea realizar la asamblea de acreedores hasta septiembre de 2017. La asamblea de acreedores debe efectuarse antes de que se cumpla el plazo establecido por la el tribunal, el 30 de enero de 2018.

 

Hasta el momento no ha sido revelada la lista de acreedores de Oi. El trabajo está cargo de la empresa BDO, después de que el administrador finaciero PricewaterhouseCoopers (PWC) fue relevado de sus funciones, debido a que cometió errores con la lista de acreedores de la empresa; ya que descartó a algunos, y anotó a otros que no debían incluirse, lo cual aumentaría de la deuda de Oi en más de 2 mil millones de reales.

Publicado en Noticias

Apesar de o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmar que a medida provisória que assegurará a renegociação das dívidas da Oi com a AGU que já estão judicializadas será publicada "nos próximos dias", na Casa Civil (onde está a proposta) a notícia desta sexta-feira, 12, é de que não há prazo para envio ao Congresso Nacional. O que mostra haver ainda dúvidas ou restrições ao texto ou à própria MP.

Sem a MP, também não tem andamento o projeto de lei que assegurará à Anatel a possibilidade de intervenção nas empresas de telecomunicações em recuperação judicial, seja concessionária ou autorizada. Esta é uma dificuldade apontada pela agência: a legislação atual somente admite a intervenção na concessão. O PL deve ser encaminhado ao Congresso Nacional com pedido de urgência, junto com a MP da renegociação das dívidas judicializadas das empresas de telecomunicações.

Leer más: http://convergecom.com.br/teletime/12/05/2017/casa-civil-nao-tem-pressa-para-editar-mp-da-oi/?noticiario=TT

Publicado en Organismos

A Oi espera que até setembro se tenha uma decisão de acionistas e credores para a recuperação judicial da companhia. Ainda em maio, a segunda lista de credores será encaminhada à justiça. Há o rito do processo e a expectativa da operadora é ter tudo definido da 'forma mais equilibrada para todos'. "É o processo mais complexo da história do Brasil. Mas todos os ritos estão sendo cumpridos e estamos trabalhando muito para assegurar a sustentabilidade da Oi", afirmou o presidente da operadora, Marco Schoroeder, durante teleconferência de resultados realizada nesta quinta-feira, 11/05.

A data de setembro foi dada pelo diretor financeiro e de relações com investidores, Ricardo Malavazi. Segundo ela, é um período bastante plausível para o cumprimento de todos os ritos para a realização da assembleia de acionistas e credores. "As negociações estão evoluindo e acontecem com credores e acionistas e ajustes finos ainda podem acontecer. Não nos negamos a conversar em nenhum momento", acrescentou Marco Schoroeder.

Leer más: http://www.convergenciadigital.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?UserActiveTemplate=site&infoid=45140&sid=8

Publicado en Empresas

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, disse nesta quarta-feira, 10, que o governo não desistiu da edição de medida provisória que permitirá a negociação de dívidas da Oi com a União. "A questão não está enrolada, mas é um assunto importante e todos os assuntos importantes que não são emergenciais têm que ser conduzidos com muito cuidado", justificou. Ele garantiu que o processo já está na fase final, de encaminhar ao presidente da República para que possam ser encaminhados com sua assinatura ao Congresso Nacional tanto a MP como o projeto de lei.

Novamente Kassab não quis se comprometer com uma data. "Todas as divergências foram superadas, já existe uma versão final ligeiramente diferente daquela apresentada", explicou o ministro. Ele disse que as alterações são quase irrelevantes e naturais num processo de elaboração de um projeto de lei e de uma medida provisória. "Eu estou confortável por que houve um consenso de várias áreas e isso nos permitiu chegar ao projeto que já é de conhecimento público", disse.

Leer más: http://convergecom.com.br/teletime/10/05/2017/kassab-garante-que-governo-nao-desistiu-da-mp-da-oi/?noticiario=TT

Publicado en Empresas

A demora entre o anúncio, feito pela Anatel sobre o teor da Medida Provisória que permitirá às empresas de telecomunicações em situação econômica delicada negociar os créditos constituídos junto à União, especialmente a AGU, e o fato de o texto ainda não ter sido publicado, gerou nesta segunda, 8, um forte rumor de que a MP possa ser abortada. Afinal, são 12 dias de espera desde a entrevista coletiva da agência, o que não é normal, ainda mais considerando-se a urgência da medida. Na semana passada, a este noticiário, o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações afirmou que a medida estava na Casa Civil e que seria publicada sem maiores surpresas.

Nesta segunda, 8, fontes ouvidas por este noticiário junto à Anatel negaram que houvesse riscos de que a MP não saísse, ms reconheceram que há um desconforto no ar. Primeiro, porque a MP não foi consensual dentro do governo. Depois, porque as duas manifestações de apoio a ela, feitas pela própria Oi logo depois da coletiva da Anatel e, mais recentemente, pelo acionista controlador Nelson Tanure, ajudaram a criar um receio junto ao governo de que a opinião pública visse a medida como algo para beneficiar a operadora. O texto da MP dá margem para a negociação com qualquer empresa em situação crítica, e a Nextel e a Sercomtel também entrariam nesse conjunto, mas a Oi é evidentemente a maior interessada na questão.

Leer más: http://convergecom.com.br/teletime/08/05/2017/criticas-mercado-e-receio-politico-atrasam-medida-provisoria-sobre-dividas-com-agu/?noticiario=TT

Publicado en Organismos
«InicioAnterior12345678910SiguienteFinal»
Página 1 de 17
 
« Junio 2017 »
Lun Mar Mier Jue Vie Sáb Dom
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30    

 

  



Es una publicación de Cultura, Comunicación y Desarrollo, S.C. Todos los derechos reservados © 2017

Los nombres de los espacios Mediatelecom Minuto a Minuto, Mediatelecom Américas, Sociedad de la Información e Internet y Telecomunicaciones,
Sociedad y Desarrollo son segmentos de Cultura, Comunicación y Desarrollo, S.C que ofrecen un servicio sin fines de
lucro y proporcionan el enlace directo a la fuente original, respetando los derechos de autor del editor y del autor sin alterar o
modificar parcial o totalmente la obra autoral originaria.